Uma em cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

sábado, 23 de maio de 2009

Engravidando com hepatite C

Respondendo a uma pergunta que me foi feita no orkut: a decisão de engravidar foi a coisa mais acertada que já fiz em toda a minha vida e foi baseada na razão, na emoção e na :


1) RAZÃO: A probabilidade do vírus passar para o bebê - o que pode acontecer somente na hora do parto - é muito pequena (dependendo da pesquisa, de 4 a 7%). Meu infectologista estava mais tranquilo do que eu, porque ele disse que nunca viu isso acontecer - e olha que ele é muito experiente na área. Segundo ele, mesmo que ocorra a transmissão vertical (da mãe para o bebê), muitas crianças negativam o vírus naturalmente. Tem também aquela questão da evolução da doença ser mais lenta quando a infecção ocorre na infância e a possibilidade das crianças responderem melhor aos medicamentos do que os adultos.

2) EMOÇÃO: O sonho e o desejo de ter essa criança pesaram na balança muito mais do que o medo. Eu acreditava que a alegria de sua presença em nossa família seria infinitamente maior do que qualquer outra coisa (e agora vejo que eu estava certa - mesmo que ela tivesse sido infectada, nossa vida seria muito mais feliz com ela do que sem ela).

3) FÉ: Principalmente, acredito que tudo em nossa vida acontece do jeitinho que tem que ser! Então, se acontecesse o pior - mesmo com uma probabilidade tão pequena - seria a vontade de Deus. E como tudo o que Ele faz é para o nosso bem, com certeza seria algum aprendizado pra gente (família e criança), uma certa cumplicidade ao partilhar a luta, ou algo que seríamos incapazes de compreender, mas teríamos que aceitar como uma prova e uma oportunidade de crescimento e amor.

Como eu me senti durante a gravidez? Acho que, como toda grávida, com muitas inseguranças e angústias. Embora façamos um acompanhamento mais frequente durante a gestação, não há nada que possamos fazer para prevenir que ocorra a contaminação na hora do parto (até no tipo de parto - normal ou cesárea - os estudos já mostraram que não há diferença significativa).

Minha gravidez foi meio complicada, mas tanto o obstetra quanto o infecto são da opinião que nada daquilo teve a ver com a hepatite. A tal colestase intra-hepática é uma "doença de gravidez", também chamada prurido gestacional, e não há nada que a relacione com o vírus C.

Para quem está pensando em engravidar, não encare nada disso como conselho; é apenas a minha experiência. Pesquise, converse com seu médico e, principalmente, com a sua família. Se a razão, emoção e fé de vocês os levarem à decisão de ter o bebê, que Papai do Céu os abençoe. Caso contrário, que os abençoe também e que sua família seja muito feliz. A hepatite C é apenas uma pedra no nosso caminho, mas pedras não nos impedem de prosseguir e alcançar o objetivo de todos nós: a felicidade, seja qual for a decisão.

Falo mais sobre isso no post: Minha criança cristal

Mais sobre o assunto:
Artigos sobre hepatite e gravidez - www.hepato.com

Para quem ficou em dúvida: sim, na foto somos eu e a Amanda (quando eu ainda tinha cabelo - rs!).

19 comentários:

  1. Aline S. P. ou Vida23 de maio de 2009 20:20

    Flor, que alegria ver que vc respondeu minha pergunta aqui no blog. Acredito em tudo que vc disse e sinto isso com minha razão, emoção e fé. Gde abraço!

    ResponderExcluir
  2. E não dá prá imaginar nosso vida sem essa Florzinha. Realmente foi uma escolha acertadíssima, até nas horas difíceis do tratamento a pequenina dava força para a família.
    Filhos dão um novo sentido às nossas vidas, que são vidas muito melhores graças a esses filhos.

    ResponderExcluir
  3. aninha, e a Amanda é a flor que vai cobrir e enterrar essa pedra no caminho...

    ResponderExcluir
  4. Só para acrescentar:

    "A carga viral também é um fator importante. Foi encontrado que mulheres com mais de 800.000 UI/ML (6 Log) apresentam maiores possibilidades de transmissão da doença que aquelas com baixa carga viral."

    Fonte:http://hepato.com/p_criancas/transmissão_crianças_20070827.html

    A minha carga viral em 2005 era de 1.800.000 UI/ml. Em 2008 era de 17.900.000 UI/ml.

    ResponderExcluir
  5. Bacana ver como uma pedra se transforma num degrau, que te leva a caminhos elevados ,parabéns pela sua força .

    ResponderExcluir
  6. Flor! Muito legal o seu blog! Tenho F0 e vou fazer nova biopcia.. Estou pensando em engravidar (idade chegando..rs). Vc teve algum acompanhamento diferenciado por ter hepatite? O parto foi cezária? Amamentou? Desculpe a enxurrada de perguntas!Ah, vc já viu que os novos medicamentos chegaram, né? Vamos aguardar o SUS acordar!!! Obrigada, DM

    ResponderExcluir
  7. oi Flor! meu esposo foi diagnosticado com hepatite c há 1 més, ainda não conseguimos consulta com um especialista pelo plano de saúde nem pelo SUS. Ele tem 25 anos e esta apavorado, e confesso que eu tbem. Como posso ajuda-lo? podemos ter relação sem camisinha? se eu engravidar tem risco pra o bebê? Conheci seu blog
    hj adorei. parabéns!!

    ResponderExcluir
  8. Queria ter essa força que vc teve se deus permiti eu vou consegui Parabéns....

    ResponderExcluir
  9. Qd descobri ser portadora a minha médica pediu exames para aminha família, logo a minha preocupação foi com a filha mais velha com 17 ano, pois compartilhavamos o barbeador, mas a triste surpresa veio no resultado da pequena de 04 anos. Mesmo a chance sendo muito pequena houve a contaminaçao transverssal...o chão abriu...perguntei pq??? Mas amigos a Dra. Virginia Chagas Galante foi um anjo que surgiu em minha vida, e disse calma vamos tratar vc e depois ela. Assim foi...hj quatro anos depois do pior dia da minha vida, estamos curadas!!! Foi dificil??? E o que é fácil nesta vida??? O importante é ter um foco, e querer viver, mais do que isto: ter amor e alegria por viver, pedras no caminho irão sempre existir, cabe a nós chutá-las ou ficar tropeçando... Eu prefiro chutá-las ...

    ResponderExcluir
  10. Eu descobri ano passado hepatite c,meu marido tinha e eu na verdade não sei como peguei...pode ter sido dele...não sei!
    Bom estou com uma duvida muito grande ...quero engravidar ainda ...tenho 33 anos...mas não sei se trato antes ou engravido depois do tratamento...pois depois o meu medo e que os remedeio são muito fortes...quanto tempo e ideal engravidar sem que tenha problemas ao bb...ouvi falar em 2 anos,pois e muito tempo!Abraço

    ResponderExcluir
  11. Oi boa noite.eu descobrir que tenho o virus da hepatite c ha um ano,ja fiz varios exames,toda vez que vou a medica ela passa novos exames.quando descobrir eu vi o mundo desabar em cima da minha cabeca,quase enloquecir mais pedir forcas a deus,para continuar vivendo e lutando contra isso.so voce sabe o que eu estou passando,noites mau dormidas,o medo que invade os nossos pensamentos,horrivel.todos os dias eu peco a deus que me de forcas para encarar esse problema.tou a espera do medicamento chegar,mais confesso estou com muito medo das reacoes que eles provocam.

    ResponderExcluir
  12. Flor, fui eu que fiz a pergunta pra vc em 2009 no Orkut.
    Gostaria de compartilhar que depois da sua resposta e claro, de conversar com meu médico e realizar nova biópsia hepática, tive minha segunda filha em 2010.
    Sofia nasceu saudável e com 1 ano e meio realizou uma sorologia para hcv, com resultado negativo.
    Agora nossos caminhos se cruzam novamente. Estava aqui pesquisando sobre o Fibroscan e vi que vc fez com o Dr. Hoel na Pró Fígado, mesmo lugar indicado pelo meu médico.
    Obrigada por partilhar suas experiências.

    Aline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aline!! Que legal encontrá-la novamente por aqui. Mais legal ainda por saber que você teve sua segunda filhinha e que tudo correu perfeitamente bem. Parabéns!! :)

      Excluir
  13. Tenho o vírus da Hepatite C, e descobri no pré-natal. Minha carga viral é de 3.000.000.00, tenho duvidas sobre o parto normal e casarea, e a amamentação, o infectologista nao indica parto normal muito menos aleitamento. Gostaria de saber qual foi seu tipo de parto e se amamentou normalmente!

    ResponderExcluir
  14. Nayara, as pesquisas mais recentes não mostram diferença no índice de transmissão quando o parto é cesárea ou normal. Eu fiz cesárea, pq tive complicações (pressão alta e diminuição do líquido amniótico). Senão, teria feito normal.

    Amamentei normalmente até os 8 meses.

    ResponderExcluir
  15. oi flor,desde o instante que descobri a hepatite,tenho vivido em constantes conflitos comigo mesma.a algum tempo tenho tentado engravidar. á bastante tempo pra dizer a verdade, pelo fato de ter ovários policísticos, já fiz tratamento com Selene e clomid. mais não surtiu resultado e agora sabendo que tenho hepatite c, não sei isso me desanima e me entristece ,não sei quando ou como peguei a hepatite, nunca usei drogas sempre fui cuidadosa,e pelo fato de ter só 33 anos,nao entendo porque pelo que li os riscos de contrair esta doença éra maior antigamente, não vou negar que as vezes tenho medo e caro me preocupo mais tento levar minha vida o mais normal possível,mais quero muito ser mae. sou casada a 10 anos e meu esposo não contariu a hepatite me auxilie por favor oque devo fazer

    ResponderExcluir
  16. Olá,tenho 25anos estou grávida de 14 semanas e descobri fazendo o pré Natal que tenho hepatite c,foi um baque,meu mundo desabou,chorei muito,não durmo direito,penso nisso 24hs por dia.Sou casada a 8 anos.É meu primeiro filho.Estou muito preocupada.Vou poder amamentar? Como estou grávida farei o tratamento grávida ou depois?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - Você fez o exame PCR para confirmar que tem mesmo hepatite C e não apenas o anticorpo?
      - Tratamento só depois do bebê nascer e apenas se for preciso, já que no Brasil ainda não se trata quem está nas fases iniciais de fibrose hepática.
      - Pode amamentar sim. Leia sobre o assunto para ter segurança caso seu médico fale o contrário.
      - Agora foque apenas neste momento tão lindo que é a gravidez e curta a chegada do seu bebê. Hepatite é assunto pra ser pensado só depois. Não deixe que ela estrague a preparação para essa chegada tão especial.

      Excluir

Oi! Que legal que vc vai escrever alguma coisa! Assim, vc ajuda a "dar alma" ao blog.
Gostou? Não gostou? Quer dar sua opinião? Acrescentar mais alguma coisa? Compartilhar sua experiência? Será muito bem-vindo!
Um abraço!


PS: Fique atento que os comentários são indexados pelo Google. Portanto, se você quiser permanecer anônimo, não comente usando sua conta do Google, mas sim como "anônimo" ou com um nome fictício, ok?