Uma em cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Ainda se morre de hepatite em 2020?

O ano é 2020. Quando éramos crianças, achávamos que hoje já teríamos automóveis voadores e robôs empregados domésticos. Carros voando, de fato, não temos. Mas eu tenho um Robô aspirador Roomba em casa e trabalho com metodologias de treinamento de chatbots - robôs atendentes de chat. A tecnologia de nossos smartphones atuais era inimaginável naquela época. Ou seja, avançamos muito, sem dúvidas. E em relação às hepatites, como estamos nesse cenário futurista?



 
Nesses 14 anos desde o meu diagnóstico de hepatite C, muita coisa mudou. Um grande destaque foi o avanço da Medicina e os novos medicamentos, que hoje têm um percentual de cura muito maior e infinitamente menos efeitos colaterais, possibilitando melhor qualidade de vida durante e após o tratamento.   
  
Mais pessoas são tratadas pelo SUS hoje e o público-alvo da vacina da hepatite B foi ampliado.

No entanto, infelizmente, nos últimos anos, as campanhas de detecção e prevenção parecem ter diminuído. O mês de combate às hepatites passou batido no ano passado.

As pessoas ainda morrem por decorrência de complicações da hepatite B e hepatite C? Sim. Ainda temos milhões de pessoas infectadas no Brasil e no mundo que não fazem ideia que correm risco e precisam de tratamento? Sim! Em pleno 2020... Tanto avanço por um lado; por outro, muito ainda a se caminhar. 

O que você acha que pode ser feito para mudarmos esse cenário? Como podemos contribuir? Bora pensar juntos?

Feliz ano novo! Que avancemos ainda mais em 2020, porque cada vida conta.



0 comentário(s):

Postar um comentário

Oi! Que legal que vc vai escrever alguma coisa! Assim, vc ajuda a "dar alma" ao blog.
Gostou? Não gostou? Quer dar sua opinião? Acrescentar mais alguma coisa? Compartilhar sua experiência? Será muito bem-vindo!
Um abraço!


PS: Fique atento que os comentários são indexados pelo Google. Portanto, se você quiser permanecer anônimo, não comente usando sua conta do Google, mas sim como "anônimo" ou com um nome fictício, ok?