ALERTA: Uma a cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Hepatite C, Sem Medo

Exatamente um ano atrás, eu deixava de me esconder atrás do pseudônimo Flor e mostrava a cara da Ana no blog. Queria que as pessoas vissem como eu era "normal" e não parecia uma pessoa doente, e, assim, percebessem a importância de, mesmo "normais e não parecendo doentes", fazerem os exames de detecção das hepatites.

E é com o mesmo objetivo que neste Dia Mundial da Hepatite 2010 lançamos o filme Hepatite C, Sem Medo. A idéia do curta é mostrar "minha carinha-de-gente-normal" na "minha vidinha-cotidiana-normal". 

Nosso recado é: as pessoas que estamos procurando - os milhões de brasileiros infectados com hepatite B ou C que ainda não sabem que estão - levam uma vida normal como eu, sem sintomas da doença.

Apesar de muito animada com o projeto, confesso que estou nervosa. Não é fácil se expor desse jeito, principalmente em se tratando de um assunto grave, com tanto preconceito envolvido. 
É possível que isso traga algumas consequências negativas, mas, colocando na balança, acredito que as pessoas que podemos ajudar valem mais.

A primeira versão do filme que vocês assistirão tem 1min e 53 segundos e foi produzida especialmente para a web, com um jeitinho de comercial de TV. A segunda versão é o documentário mesmo, com seus 17 minutos.

Com vocês... Hepatite C, Sem Medo.

Hepatite C, Sem Medo - versão reduzida web

(Brasil, 2010, 1min 53s - Direção: Heraldo Palmeira - Alameda Produções) 



Hepatite C, Sem Medo - versão completa - parte 1 e parte 2
(Brasil, 2010, 16min 57s - Direção: Heraldo Palmeira - Alameda Produções) 







O que você achou do filme? Deixe seu comentário pra gente.



33 comentários:

  1. Flor...Ana Paula Barcellos
    Gostei muito da matéria e do seu trabalho.
    Acompanho seu blog e agora nesse filme você expõe os pontos essenciais da doença, do portador ,em especial,o desconhecimento e o preconceito.
    Realmente...a HCV é uma barreira que pode ser ultrapassada. Em sua hora, em seu momento.Mas pode!!
    parabéns,querida,meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. É fantástico como derrepente uma dificuldade pode fazer a vida ainda mais interessante. Espero que todo o blog consiga conscientizar, informar e ajudar um número cada vez maior de pessoas. Farei meu exame em breve. Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Graziele C. Guimarães19 de maio de 2010 16:28

    Flor!!!

    Estou aqui me derretendo de chorar (coisas de uma interferonada!!)

    Muito lindo!!!
    Parabéns, parabéns, parabéns!!! Um milhão de vezes parabéns.

    Estou torcendo para que seu projeto dê certo, tenho certeza, vai dar!

    Beijos!
    E mais uma vez Parabéns!

    Graziele C. Guimarães

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana.

    Tive o privilégio de estar lá no auditório hoje e assistir o lançamento do vídeo.

    Iniciativas como a sua é que mostram que o mundo ainda tem jeito, que existem pessoas que se importam com a vida dos outros.

    Parabéns pelo belíssimo trabalho.

    Carlos Henrique

    ResponderExcluir
  5. Estrelinha,
    te olhando hoje naquele auditório fiquei pensando que a maior lição que tiro da convivência contigo é a FORMA DE LIDAR com as dificuldades dessa nossa vida.
    Realmente você foi escolhida para iluminar os caminhos de muita gente aqui embaixo.
    Que Deus continue te abençoando.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. AAAA se a "globo" te descobre menina... rsrsrs.
    Gostei do filme, apesar de não me identificar com ele em alguns aspectos, já que eu e meu marido aprensentamos muitos "sintomas" relacionados ao vírus (mesmo eu sento F0).
    De fato, olhando nossa "carinha saudável" ninguém pode dizer que carregamos um vírus tão agressivo né?
    Espero que o filme alcance o objetivo para o qual foi criado.
    Conte comigo para divulgação.

    ResponderExcluir
  7. Simone Ravazzolli20 de maio de 2010 10:53

    Parabéns pelo trabalho, Ana. Acho isso fundamental para conscientizar as pessoas. Só discordo de uma coisa... o tempo todo foi colocado como um problema específico de pessoas que fizeram transfusão de sangue ou ainda, como salientou o médico, que usam ou usaram drogas. Isso deixa as pessoas mais tranquilas, e muitas vezes opta-se por não fazer o exame, "já que não estou no grupo de risco". Eu também descobri que tenho o vírus em um exame para outra coisa. Não entendia nada, levei um susto quando li as coisas na internet. Minha vida ficou restrita a isso durante uma semana, até chegarem os exames mais específicos. Por muita sorte, o vírus não atuava mais no organismo, um daqueles casos que o próprio organismo reage. Mas nunca fiz transfusão ou usei drogas. Minha médica acha que, como sou da década de 70, estou entre os muitos casos de pessoas que foram contaminadas ao receberem injeções nas antigas seringas de vidro, que eram lavadas e reutilizadas. Muito importante também chamar a atenção sobre a manicure, pois não me preocupava com isso, achava uma grande frescura essa história de esterilizar o alicate... Enfim, parabéns, conterrânea, pela sua luta, você contribui muito para acabar com o preconceito e chamar a atenção das autoridades para que as pesquisas nessa área continuem avançando. Um grande abraço e sorte!!!

    Simone Ravazzolli

    ResponderExcluir
  8. Aninha!
    Parabéns pela iniciativa!
    As pessoas se diferenciam realmente na hora das
    adversidades. E tu sabes fazer a diferença.
    Maravilhoso teu filme!
    Beijos e muita energia!

    ResponderExcluir
  9. lutar sempre, desistir nunca21 de maio de 2010 13:33

    Aninha, seu filme emociona e toca, principalmente a nós, envolvidos na tua vida, desde o início. Senti-me muito orgulhoso pelo trabalho que você produziu, pelo significado que ele assume, pela mensagem que ele traz. E, também, pelo seu desempenho a frente deste projeto, sua fala corajosa e segura. É uma luta ferrenha, mas saiba que estaremos sempre ao teu lado. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Ana Paula,
    O seu filme é uma declaração de amor à vida e ao seu semelhante.
    Quando você se expõe e faz isso em prol de algo maior, você se fortalece e dá um sentido valoroso a sua existência!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Ana, tua proposta de esclarecer as pessoas sobre a doença é louvável...
    O que posso dizer como alguem que passou pelo tratamento da hepatite c é que mesmo tendo sido difícil, muito dificil, após um ano e meio do final do mesmo comemoro mais um exame negativo!! Valeu a pena persistir!!

    ResponderExcluir
  12. Ola
    Sou baiana, e ha 5 anos descobri que sou portadora do virus B. A forma foi semelhante a da Ana Paula, uma dor que foi pesquisada e por fim chegou-se a Hepatite. Quando soube meu mundo caiu.Fiquei deseperada.Depois com Fé em Deus fui aprendendo a conviver com a doença. Mesmo quando descobri continuei com minhas atividades, não parei de fazer nada do que fazia. As vezes fico preocupada, mas logo passa.
    Bjs
    Rai

    ResponderExcluir
  13. Aninha Paula,

    mais uma vez te parabenizo pelo lindo trabalho revestido de carinho, cuidado e atenção para o com o outro. Arriso uma palpite: esse filme é um divisor de águas e muitas portas se abrirão a partir dessa bela iniciativa.
    Agora, querida, é o mundo...

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, Ana Paula!
    Este filme deixará muitas pessoas mais confortáveis em detectar a doença, sem medo e com garra para tratar.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito, e fiquei encantada com você, Ana Paula! Não via você desde pequenininha, e, de repente, aqui está você nesta ação tão importante e plena de solidariedade! Parabéns, querida, e um grande beijo. Vou divulgar também entre os amigos aqui da França.
    Maria Betânia (irmã do Kico)

    ResponderExcluir
  16. Humberto ou Betão24 de maio de 2010 23:48

    Parabéns, achei o filme muito importante e elucidativo. Gostaria que vc abordasse, no seu blog, as questões das doenças auto imunes decorrentes do vírus e da medicação. Às vezes o paciente contrai essas doenças auto imunes e não relaciona com o vírus ou com os medicamentos utilizados. De qualquer forma, este canal é importante para todos os interessados em elucidar cada vez mais essa doença. Obrigado pelo grande exemplo que vc vem dando para todos nós.
    Humberto Melo - Florianópolis (SC)

    ResponderExcluir
  17. Como posso assistir esse filme???

    Gostaria muito de informaçãoes,infelizmente meu caso já está bem grave não soube antes que tinha e ele já tomou conta do meu fígado,mas a vida é assim mesmo, tento melhorar vou fazer tratamento mas não é fácil.
    Obrigada

    ResponderExcluir
  18. Lia Raquel Oliveira25 de maio de 2010 13:31

    Aninha:
    Fique muito orgulhosa de ti. Pela coragem de se mostrar, superando medos e inseguranças, entrando nessa guerra para vencer. Com tua ajuda, certamente muitas pessoas descobrirão a presença do vírus a tempo de se tratarem (ao contrário do que aconteceu comigo). Te desejo sucesso. Beijos da tua Dinda.

    ResponderExcluir
  19. Ana,
    Parabéns pelo documentário. Muito bem feito. Sua atitude frente à infecção deve ajudar muitos portadores. Excelente iniciativa. Vou divulgar seu blog aos meus pacientes!
    Um grande abraço,
    Alexandre Cunha

    ResponderExcluir
  20. Oi Flor!,

    Adorei o seu BLOG, o seu testamento e' muito parecido com o meu, adorei a novidade dessa nova droga chamada "telaprevir", ja fiz o tratamento 2 vezes aqui nos EUA sem sucesso( 1 vez um ano, 2 vez 3 meses), mas assim que este remedio for aprovado pelo FDA,vou fazer um pedido ao meu medico que ele possa usar-la em mim.


    Assim que tiver encaminhado vou deixar voce atualizada!

    Fica com Deus

    Celio Silva

    ResponderExcluir
  21. Aninha,parabéns! vc é uma guerreira,adorei o video,estou com saudades de tu.Carlão(aposentado)carlaosantosantos@yahoo.com.br,um grande beijo em vcs.

    ResponderExcluir
  22. Parabéns, Ana!
    Mostrar a cara, vencer barreiras e preconceitos, só algumas pessoas o fazem. Isto, é para quem tem coragem e determinação!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  23. Ana, hj conheci teu blog.Parabéns nunca tinha visto e nem ouvido com tanta clareza as explicações necessárias sobre hepatite C.Obrigada!Vou divulgar tb no meu blog:www.lialendoavida.blogspot.com.Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
  24. Ana.

    Sou amiga do seu pai há muitos anos.
    Adorei ver a neta linda que ele tem (as filhas sempre foram bonitas)e, principalmente, saber que essa criança está sendo educado por uma mulher de fibra, guerreira e que cheia de vida.
    Acho que esse é o maior trunfo do seu vídeo: você é plena de vida.
    Um beijo muito carinhoso.
    Déa

    ResponderExcluir
  25. Miriam Barcellos6 de junho de 2010 17:42

    Oi prima!
    Nossa que coisa mais linda a sua iniciativa. Fiquei arrepiada! E muito orgulhosa pela sua força, garra e deidação! Parabéns! Bjos cheios de saudades!
    Miriam Barcellos

    ResponderExcluir
  26. Ana Paula,
    Misto de sobrinha, comadre, filha postiça e certamente uma referência de atitude para gente grande e véia como eu. Muito legal tua luta.
    Beijo do Tio Marcão

    ResponderExcluir
  27. Pessoas queridas (em que estão incluídos os familiares, amigos, colegas e "ainda não conhecidos" que comentaram aqui no blog),

    Os recadinhos de vocês têm me deixado muito emocionada. O ritmo desse último mês está muito intenso e, por isso, não tenho podido estar aqui respondendo cada comentário. Mas saibam que AMO quando os recebo e que eles me movem sempre em frente!

    Obrigada!
    Meu carinho pra vocês, sempre.

    ResponderExcluir
  28. Oi Ana Paula!!!!
    Conheci o seu blog através do seu pai. Adorei!
    Realmente a sua coragem é de se orgulhar. Só tenho que parabenizá-la por esse trabalho maravilhoso e dizer que o preconceito só existe, na minha opinião, por total falta de conhecimento. Em pleno século 21 e com tantas informações isso não deviria acontecer.
    Bom, com o seu blog extremamente informativo, já não é mais desculpa para não se informar a respeito!
    Sua força dará esperança às pessoas e mostrará que apesar de tomar certos cuidados é possível viver um dia de cada vez como qualquer pessoa.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  29. Parabéns, Ana, pela coragem e civismo em enfrentar de frente o problema. Aprendi um pouco mais e vou fazer o exame na minha próxima consulta, embora não seja de grupo de risco.
    Um abraço, Vania

    ResponderExcluir
  30. Penso que são coisas como essas que nos ensinam a verdadeira arte de viver: um dia de cada vez, com a humildade de aceitarmos nossos limites, e a força de reconhecermos nossas qualidades, sabermos que cada ser é único em suas potencialidades e que o amor é que une a todos nessa jornada maravilhosa que é a Vida. Não sou portadora dessa doença, mas meu marido é, e aprendo com ele a ter força e otimismo a cada dia, porque nada na vida é tão grave assim, somos nós que tornamos algo grave ou não, é nosso olhar que determina o nosso destino.

    ResponderExcluir
  31. Penso que são coisas como essas que nos ensinam a verdadeira arte de viver: um dia de cada vez, com a humildade de aceitarmos nossos limites, e a força de reconhecermos nossas qualidades, sabermos que cada ser é único em suas potencialidades e que o amor é que une a todos nessa jornada maravilhosa que é a Vida. Não sou portadora dessa doença, mas meu marido é, e aprendo com ele a ter força e otimismo a cada dia, porque nada na vida é tão grave assim, somos nós que tornamos algo grave ou não, é nosso olhar que determina o nosso destino.

    ResponderExcluir
  32. Obrigado pela sua coragem e exemplo. Minha esposa é portadora de HCV e o site e o seu blog tem sido de muita valia, dando encorajamento muito necessario. ela ja sabe ha bastante tempo do problema, mas só agora criou coragem de iniciar o tratamento, graças a exemplos como o seu.
    Deus a abençoe e a sua familia, e que o seu esforço, exemplo e carater possam continuar servindo de exemplo a tantas pessoas necessitadas de esclarecimento e tratamento.
    Obrigado
    Antonio Carvalho

    ResponderExcluir
  33. Cara Flor...Ana Paula, descobri em outubro de 2011 que sou portador de HCV,pois entrei num grupo para parar de fumar e na consulta com a clínica geral ela solicitou exames de rotina que atestaram que sou portador de HCV, estou passando muitas dificuldades tanto emocionais como psicológicas pois minha vida parece que virou de ca beça para baixo,acabou até meu casamento, pois minha esposa acha que HCV é DST , chegando ao ponto de suspeitar que eu fosse homossexual.Creio que contraí a doença em 83, quando sofri um acidente em Porto Alegre e na cirurgia no hospital de Clínicas tomei plasma. Acho que foi assim!Hoje, estou separado e minha esposa acredita que HCV se contrai até pelas secreções do corpo e até pelo suor.
    Quero parabenizar você pela coragem e espero ter resultado no tratamento ,pois o meu PCR quantitativo ficou em 370.000. Não tenho sintoma algum, e se não tivesse feito exames de rotina estaria tomando minha cervejinha até hoje.e terminando, gostaria de me colocar a disposição para ajudar a desmitificar o HCV, pois senti na pele o que é descriminação.
    Obrigado.

    ResponderExcluir

Oi! Que legal que vc vai escrever alguma coisa! Assim, vc ajuda a "dar alma" ao blog.
Gostou? Não gostou? Quer dar sua opinião? Acrescentar mais alguma coisa? Compartilhar sua experiência? Será muito bem-vindo!
Um abraço!


PS: Fique atento que os comentários são indexados pelo Google. Portanto, se você quiser permanecer anônimo, não comente usando sua conta do Google, mas sim como "anônimo" ou com um nome fictício, ok?