Uma em cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Relacionamentos, hepatite C, HIV: em que hora contar?

Eis uma questão tão delicada quanto controversa: você tem uma doença infecciosa e está começando um relacionamento com alguém.
Pode ser uma relação casual, de uma noite; pode ser um relacionamento duradouro, de uma vida. O fato é que, nesse momento inicial, nem sempre se distingue uma coisa da outra.

Jogo de sedução: olhares, gestos.
Beijos ardentes, mãos percorrendo corpos, corpos invadindo mentes.
Sede, desejo incontrolável. Brincando de tatear limites, de avançar limites, de derrubar limites. Limites? Vão ficando pelo caminho, junto com cada peça de roupa jogada ao chão. Respiração, cheiros, gostos. Desejo.

Definitivamente, este não é o melhor momento de contar.

namoro_hepatitec
Francesco Hayez - Domínio Público

Nada mais óbvio do que começarmos do princípio: você tem mesmo a obrigação de contar? Não, não tem.

Imagino que alguns leitores, provavelmente aqueles com sorologia negativa, devam estar questinando essa afirmação. Como não tem a obrigação de contar? O outro tem o direito de saber e decidir se quer correr o risco!

Aí está o cerne da questão: risco. Ninguém tem a obrigação de contar que tem essas doenças, mas TEM A OBRIGAÇÃO de tomar TODOS os cuidados necessários para que não haja riscos. E, não os havendo, a questão do direito de decisão de corrê-los perde o sentido.

Pausa para lembrar que a hepatite C não é considerada uma doença sexualmente transmissível mas que, em alguns casos raros, a infecção pode dar-se por essa via.  Saiba mais em:

Ouvi alguém aí falar sobre obrigação moral? Sim, chegamos então a outro ponto chave. Revelar ou não é uma decisão de foro íntimo.

Se a relação evoluir, tornar-se mais séria, uma hora ou outra você precisará contar. Porque não dá pra construir uma relação sólida sem honestidade e cumplicidade, não é mesmo? E aí, se você não contou no início, terá um problema agora: como contar?

Como contar para aquela pessoa que você ama que você omitiu dela algo tão sério? Coragem, cadê você? E o medo da pessoa sentir-se traída? E o medo de ser abandonado? Existem casos de casamentos marcados, data aproximando-se, e a pessoa simplesmente não consegue contar. Mas precisa. Nesse caso, precisa.

Talvez a melhor forma de evitar essa situação seja contar desde o início.
Mas atenção: "desde o início" não quer dizer "Oi, muito prazer, eu tenho hepatite C". Oi? Dá uma chance pra pessoa te conhecer antes, né? E saber o quanto você é encantador ou encantadora (rs). 

Acredite em mim: tem gente que não vai se importar.

Mas existirá também gente que se importará. Posso dizer sinceramente o que acho? Que isso sirva também como triagem pra você: pense se gostaria de ter um relacionamento com alguém assim. Eu não…

A minha dica é a seguinte: não saia contando pra todo mundo por aí. Conte para as pessoas que realmente merecem. Falo bastante sobre isso no post:

Quando for contar, cheque se a pessoa tem conhecimento a respeito, dê informações, ofereça folhetos, indique sites (este blog, por exemplo), convide para uma visita a um infectologista.

O post Namoro e HIV: contar ou não contar do blog Diante da Vida traz algumas dicas. Já aviso que é um blog gay, se tiver preconceito, nem entre.


Minha experiência


Nos últimos tempos, tenho falado abertamente sobre a hepatite C, mas só o faço depois que a pessoa me conhece e tem um conceito já formado a meu respeito*. Explico sobre a doença, sobre as formas de contágio, sobre o grave [e silencioso] problema social  que ela representa, e divulgo o blog.

*Refiro-me a relacionamentos sociais de modo geral, já que não tenho assim
muita experiência em relacionamentos amorosos após a descoberta do vírus.

Por que eu falo? Pela causa que represento: levar às pessoas informações sobre a epidemia das hepatites virais, alertando-as sobre prevenção e incentivando-as a fazerem o exame.
É uma escolha minha, que tem a ver com os meus princípios e crenças. Me exponho, é verdade, e arco com as consequências disso.
Se eu acho que você deve se expor? Já falei sobre isso lá em cima: conte apenas para quem merece.
De certo modo, é o que faço, mas digamos que o meu conceito anda bem ampliado… rs.

Recomendo a leitura:

34 comentários:

  1. Excelente post, Ana!

    Em situações como essa, o que vale é o bom senso mesmo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Também concordo que o bom senso seja o melhor caminho, principalmente se você pretende levar uma relação pro futuro.

    Eu me relacionei de maneira não segura com uma pessoa portadora do vírus da Hepatite C, fizemos inclusive sexo anal sem preservativo. Foi numa dessas bebedeiras entre amigos ... ja sabia que a pessoa tinha a doença e por não me lembrar na hora acabou rolando sem camisinha.

    Isso ja faz 2 anos, e apenas agora, após a janela imunológica de 3 meses e depois de tomar coragem fiz o Anti-HCV. Graças a Deus o resultado deu NÃO REATIVO, ou seja, NEGATIVO. Fiquei muito aliviado, claro, mas aprendi a lição de sempre fazer sexo seguro. Além do anti-hcv fiz teste para diversas doenças sexualmente transmissíveis, e todas foram negativas.

    Gostaria de agradecer muito ao blog e a você Ana, durante esses dois anos esse foi meu suporte emocional e científico!

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Max,
    É isso mesmo: bom senso.
    Este foi um dos posts mais difíceis que já escrevi, porque é uma reflexão muito delicada, permeada por preconceitos que a maioria de nós tem, inclusive eu.
    Bom te ver sempre por aqui!

    ResponderExcluir
  4. Rafael,
    Que vacilo, hein? Mas que atire a primeira pedra quem nunca fez uma dessas. Que bom que deu tudo certo e que serviu para te deixar mais atento.
    Como eu já disse aqui no blog, a transmissão sexual da hepatite C, mesmo no sexo anal, é extremamente rara. Mas, mesmo pequeno, para que corrermos esse risco, né? Ainda mais considerando a quantidade de DSTs "soltas" pelo mundo.
    Adorei seu comentário, viu? Obrigada pelo apoio e incentivo.

    ResponderExcluir
  5. Olá pessoal... eu não vejo a hepatite c como hiv
    pois o hcv(hepatitec) não pega sexualmente assim tão fácil e tem cura. Acho errado comparar hepatite c com hiv. Pelo menos minha médica disse ser diferente os dois.

    ResponderExcluir
  6. LI CRIS,
    Você e sua médica têm toda a razão: hepatite C e Aids são doenças totalmente distintas. Da mesma forma que a hepatite B também é uma doença diferente da hepatite C.
    Mas as três têm em comum o fato de serem doenças infecto-contagiosas, que geram preconceito. Por isso o post fala delas conjuntamente.
    Obrigada pela visita e por seu comentário. Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Ola Ana. Não sou médica mas tenho conhecimento de que ainda não existe cura para VIRUS (seja de HCV, HIV etc), então como disse a LI CRIS, não há cura para a Hepatite C, mas sim tratamento, estou certa? Quanto as suas dicas no post achei interessante. Parabéns por oferecer suporte para as pessoas e ajudar na decisão dificil de contar ou não sobre suas doenças.

    ResponderExcluir
  8. Shirlei,
    Infelizmente ainda não existe a cura do HIV, mas da hepatite C existe SIM! :) Ainda não é possível para todos os casos, mas cerca de 50% das pessoas que passam pelo tratamento ficam curadas, ou sejam, deixam de ter o vírus no organismo, restando apenas o anticorpo que indica que um dia já houve a infecção.

    ResponderExcluir
  9. Ola Ana, primeiro Parabéns pelo Blog.
    Sou portador de Hepatite C, Genotipo 1 F3...parece nome de Guerra nao?...kk
    Mas enfim, hoje fica bem complicado uma relação, eu tenho todos os cuidados para com a parceira, e também sempre fico em duvida qual a melhor hora de contar. Como Solteiro entao, fico entre a razão e a emoção do momento!...acho que deveria ter um cadastro tipo: Bonitão com Hepatite C G1 F3 procura Bonitona com Hepatite C G1 F1 para viver momentos Interferon, cheios de Rivabirina e Boceprevir!!..kk
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe Precisaria incluir no tal cadastro o genótipo do vírus também rsrsrs.
      Na verdade, existe uma rede social para pessoas com DSTs mas eu, particularmente, acho uma ideia preconceituosa.

      PS: Você é bonitão, é? Olhem aí, solteiras! rs

      Excluir
    2. Eu tive hepatite c, mas faz muitos anos q sarei. Estou sem me relacionar com ninguém e penso que deve ser bem complicada a hora de contar. Já procurei na net um site para portadores de hepatite c se relacionarem e quem sabe, até descobrir um possível companheiro. Não achei nenhum até agora.

      Excluir
    3. Ola ana! Eu nao sei ainda como lhe da com a hepatie b estou arrasada, e com muito receio em relação a preconceitos, nao imagino falar com um parceiro sobre isso, entao acho q vou optar a ficar sozinha, tenho 26 anos, muitos homens me cantao e dizem q sou linda, fico triste.

      Excluir
    4. Oi, tbm tenho 26 anos e recentemente descobri que tenho herpes e fui exposta ao vírus pelo meu namorado de 7 anos e so descobri depois q terminamos. Tbm fico triste, mas acho q qdo eu for me relacionar com outra pessoa sexualmente vou contar primeiro. Se o cara for um babaca me agredir com palavras ou sumir penso q sera um Livramento , dia vou encontrar um cara que me ame de verdade e me de apoio.
      Espero que vc tbm consiga pensar assim.
      Boa sorte :)

      Excluir
    5. olá, anônima 7 de abril 26 anos não fique preocupada, tenho 55, mas gostaria de conhecer vc, eu já fiz tratamento.

      Excluir
  10. tanto hiv como hepatite c ou b....e uma doenca contagiosa,,,e realmente quem tem sera discriminado,,fala pro teu namorado ou namorada que tu tem,,pra ver o que vai acontecer ,,,,e um nao bem redondo,,ja passei por isso e passo por isso,,,nao tem como,,,entao pegamos pessoas que temos o nosso problema,,,eu sou portador do hiv e portador da hepatite c tipo 1,,,rik

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico triste com seu relato, Anônimo. Eu, ao contrário, nunca tive esse problema. NUNCA alguém deixou de ficar ou "querer ficar" comigo por causa da hepatite C. Olha que, felizmente, pretendentes não me faltam :) . Talvez seja o caso de refletir com que tipo de pessoa está se buscando relacionar. Porque pessoas inteligentes não possuem esse tipo de preconceito.

      Excluir
  11. Olá pessoal.

    Sou HIV positivo há 15 anos.Conheci uma pessoa há cerca de 11 meses, moramos em cidades diferentes e nos vemos uma vez por mês. Sempre usamos caminsinhas nas relações.
    Recentemente decidimos namorar.Agora chegou a hora de contar sobre minha condição.Mesmo já passando por vários momentos parecidos sempre fico muito tenso, inseguro e amedrontado. Acredito que eu deveria ter contato a mais tempo porem a certeza do sentimento de ambos ainda não estava clara.
    Percebi que o conhecimento do HIV é limitado e não sei como iniciar a conversa.Há três dias que não durmo bem e evito ter relações.

    ResponderExcluir
  12. Agora, se o quadro for menos grave, tipo, o cara conheceu uma pessoa e a quimica rolou forte. Porem o cara tem algum machucado naqueeele lugar, o urologista diz q não parece ser uma dst, passa os remedios e pedidos de exames de checkup e diz q vc tem q ficar sem transar por uns 20 dias ateh melhorar... Hj tive q dizer não nessa exata situacao, e a pessoa entrou pra dentro de casa frustrada, sem entender o pq do freio. Contar a situacao? Ir enrolando (por 20 dias??? Meu deus...)

    ResponderExcluir
  13. OI ana tudo bem?
    acabo de visitar o seu blog pela primeira vez e achei interessante :)...pode me responder uma coisa.Se a pessoa que fizer o exame hvc e der que ela tenha a hepatite,quais são as chances de ter hiv tambem? ou seja um puxa o outro....
    bjus

    ResponderExcluir
  14. Estou bolando um site de relacionamento para portadores de doenças crônicas.
    Ana se puder ajudar com algumas idéias por favor entre em contato. homemanonimo_eu@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola acho interessante a sua atitude, acabei d descobrir q estou com o virus da hepatite b, e nao vou consigo jamais me relaciona com alguem.

      Excluir
    2. olá querida fale comigo, hepatite p/ falar a verdade me ajudou a rever os meus conceitos, mudei de vida se alimentando corretamente, fiz o tratamento e estou feliz

      Excluir
  15. Oi descobri ontem que meu marido tem o virus da hepatite C. Ele descobriu a doenca a duas semanas atras e nao teve coragem de me contar qua do pegou o resultado. Moro nós EUA e os medicos com quem conversei me disseram que eh sexualmente transmissible Estou muito preocupada Porque nao usamos "camisinha". Estou confusa Porque varios sites afirmam que o contagio nao ocorre no sexo normal Se nao Houver sangramento. Preciso de algumas orientacoes sobre a necessidade do uso de camisinha e os riscos de infeccao pelo nao uso.

    ResponderExcluir
  16. Oi pessoal! Descobri ser portador de Hepatite C em 2013. desde então foi uma busca por informações e cuidados. Tenho feito exames semestrais, minhas consultas com infectologista são produtivas e esclarecedoras. Fiz dois ultrassons e segundo meu médico está tudo bem. Mudei minha alimentação, estou mudando alguns hábitos, tenho evitado gorduras e frituras, tenho feito o máximo para aliviar o trabalho do meu fígado. Sou separado a quase 5 anos, minha ex esposa e minha filha não são portadoras. Provavelmente adquiri compartilhando drogas, sou ex usuário de drogas e álcool, hoje é dia 04/05/15 e estou limpo á 5 anos 1 mês e 23 dias. Comecei usar com 12 anos de idade, e consumi drogas e álcool por 21 anos. Após uma internação eu consegui mudar de vida, e hoje sou formado em Terapia Holística, tenho meu consultório e minha vida flui em paz. Porém o lance de relacionamento é relamente algo que eu tenho refletido bastante. Tive 3 namoradas após a separação, após um tempo de namoro, o sexo rolava sem camisinha, isso antes de eu descobrir a doença, após isso só transei de camisinha. Mas não tive coragem de contar para nenhuma das mulheres que namorei, e acreditem eu terminei os três namoros por tal motivo. E desde então, mesmo sabendo que o risco é pequeno e tal, eu decidi não namorar mais. Refleti bastnte sobre isso, e digitei no google, site de relacionamentos de portadores de Hepatit C, e acabei caindo aqui. Enfim.. Conversando com um amigo webdesigner, eu perguntei sobre a possibilidade de fazer um site de relacionamentos de pessoas portadoras de HC, ele disse que dá sim. E ai eu deixo a pergunta.
    O que vocês acham da idéia ?

    ResponderExcluir
  17. Oi
    Boa tarde, tenho uma amiga ela era virgem e teve relação sexual com um homem portador da hepatite c, e possível ela ter se infectado com o virus?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuito difícil. Mas ainda assim é importante que ela faça o exame após 90 dias da relação.

      Excluir
    2. Muuuito difícil. Mas ainda assim é importante que ela faça o exame após 90 dias da relação.

      Excluir
    3. Muuuito difícil. Mas ainda assim é importante que ela faça o exame após 90 dias da relação.

      Excluir
  18. recebi meu exame de positivo anti hcv essa semana e ainda não confirmei mais sobre esse resultado. minha consulta com o infecto esta marcada para o dai 30/11 estou muito ansiosa demais. não falei pro mau namorado ainda. e nem sei como falar. estamos juntos a um ano e meio. vou esperar a consulta e ver o q vou fazer..

    ResponderExcluir
  19. Sou portador do vírus HIV e minha médica está suspeitando que estou com hepatite medicamentosa, to passando mal direto, náuseas dor de cabeça, muita fraqueza, pele e olhos amarelados, to com medo. Porque não posso parar de tomar os remédios e os remédios atacam o fígado TB. Não tirei dúvidas com a médica sobre . To meio desesperado.

    ResponderExcluir
  20. - Posts muito interessantes! Me sinto mais aliviada quando leio comentários de pessoas
    Com o mesmo caso que eu, Descobri em novembro de 2014 que sou portadora do vírus da Hptt B, as vezes acho que melhor seria s eu morresse, esse vírus é o pesadelo da minha vida, só tenho 19 anos, e peguei através da pessoa q tanto confiei, minha vida mudou completamente! O mais louco é que conto pra algumas pessoas, algumas mesmo. .. e elas agem como se não fosse nada grave, como se fosse algo super normal, mas não acho normal, o normal é a sua saúde em dia, não consigo aceitar essa doença nas minhas correntes sanguíneas. Estou namorando um garoto de 22 anos, ele sabe, pois contei a ele, quer dizer acho q ele nem lembra mais, muita gente desconhece essa doença, não quero de forma alguma contagia - lo. Sabe os meus maiores medos? Passar isso pra alguém, medo do tratamento q ainda não iniciei, pois minha carga viral ainda está muito baixa, fiz pela primeira vez essa semana a genotipagem e outros exames específicos do fígado. Tenho fé q ficarei curada.

    ResponderExcluir
  21. Bom Dia
    Pessoal vai rolar o site de relacionamento??
    Estou comunicando com homem a dois dias aliais estamos se conhecendo, não sei se continua agora antes de virar namoro ou conto depois
    Estou com medo porque quando conto a pessoa sai fora
    Estou com medo desse são fora tbem

    ResponderExcluir
  22. gostaria de conhecer uma mulher com hepatite c, os tratamentos atuais eliminam o vírus não fiquem preocupadas basta tomar alguns cuidados

    ResponderExcluir
  23. Entendo perfeitamente o que vocês passam pessoal. Não tenho hepatite mas sou portadora do vírus HIV há 1 ano. Tenho 27 anos e sou solteira, então acabo tendo o tal receio de contar ou não a um parceiro. Tenho ficado na minha e ando preferindo não me relacionar. No aplicativo Kik, tem grupos para soropositivos, mas seria interessante criar algum para todas essas patologias que são de certa forma "parecidas". O meu nome no Kik é: aninhafer e o meu e-mail é: anafernandes2016@bol.com.br
    Quem quiser me adicionar lá ou mandar um e-mail, podemos trocar idéias e desabafar. Tudo de bom a todos nós e não deixamos nada nos abalar :)

    ResponderExcluir

Oi! Que legal que vc vai escrever alguma coisa! Assim, vc ajuda a "dar alma" ao blog.
Gostou? Não gostou? Quer dar sua opinião? Acrescentar mais alguma coisa? Compartilhar sua experiência? Será muito bem-vindo!
Um abraço!


PS: Fique atento que os comentários são indexados pelo Google. Portanto, se você quiser permanecer anônimo, não comente usando sua conta do Google, mas sim como "anônimo" ou com um nome fictício, ok?