ALERTA: Uma a cada 12 pessoas no mundo pode ter hepatite B ou C, sem saber. Não há sintomas e o vírus não é detectado em exames de rotina. Tem certeza que você não tem? Faça o exame, é gratuito.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

4º Congresso de Hepatites Virais

Aproximadamente um mês antes da II Cúpula Mundial de Hepatites, que acontecerá em novembro na cidade de São Paulo, teremos em Curitiba o 4º Congresso de Hepatites Virais e 11º Congresso de HIV/Aids. O evento ocorrerá de 26 a 29 de setembro de 2017 e traz como tema Prevenção combinada: multiplicando escolhas. Saiba mais no site do congresso.
http://hepaids2017.aids.gov.br/pt-br



"Ah, Ana Flor, mas esse evento é organizado pelo Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Infecções Sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais [respira depois desse nome enorme]. É coisa de politicagem, governo etc. Eu odeio o governo e tal, então não vou." 

Aí é que você deveria ir mesmo, pois será a oportunidade de dialogar com os envolvidos nas políticas públicas e ações sociais. É o momento de ser ouvido, fazer suas críticas, dar sugestões e entender melhor o que acontece em relação às hepatites no cenário brasileiro. É a hora de ficar sabendo as novidades sobre novos medicamentos no Brasil e no mundo. E também de se abastecer com a energia de tantos voluntários envolvidos na causa, para termos força de seguir adiante em nossa batalha contra a doença.      

Eu estive no último congresso, que aconteceu em 2015 em João Pessoa. Leia aqui o meu relato para saber o que esperar desse evento. As inscrições serão abertas em breve.

Além de aprender e trocar experiências, você também pode compartilhar o seu conhecimento. As inscrições de trabalhos estão abertas até o dia 08 de maio. Os autores dos trabalhos aprovados receberão bolsa integral para participar do evento. Inscrições aqui.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

Participe da Cúpula Mundial de Hepatites 2017

http://www.worldhepatitissummit.org/pt/2017/p%C3%A1gina-inicial


Você pode ser convidado a participar das discussões da Cúpula Mundial de Hepatites, que acontecerá de 1º a 3 de novembro de 2017, em São Paulo. Inscreva seu trabalho até o dia 1º de maio, podendo ser uma pesquisa científica, social e comunitária, programas, produtos e políticas. Saiba mais aqui.

O QUE: Cúpula Mundial de Hepatites 2017
QUANDO: 1º a 3 de novembro
ONDE: World Trade Center, São Paulo, SP
INSCRIÇÕES: até 1º de maio de 2017
 
Confira abaixo as informações divulgadas pelo Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/AIDS e das Hepatites Virais:

Brasil sediará Cúpula Mundial de Hepatites em novembro

Encontro de alto nível será realizado em São Paulo como resultado do protagonismo brasileiro no enfrentamento às hepatites virais. As inscrições estão abertas até 1º de maio.

As hepatites virais são silenciosas, mas seus números dizem muito: todos os anos, 1,4 milhão de pessoas morrem de hepatites em todo o mundo.
E mais: juntas, as hepatites B e C são a causa de mais de 80% dos casos de câncer de fígado, globalmente. No Brasil, são mais de 500 mil casos.
Para enfrentar essa realidade, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Aliança Mundial contra as Hepatites (World Hepatitis Alliance/WHA) estabeleceram a Cúpula Mundial de Hepatites (CMH) – ou World Hepatitis Summit –, um encontro global bianual que tem por objetivo intensificar o progresso da agenda sobre as hepatites virais. O evento é realizado em colaboração com um país anfitrião diferente a cada edição.

O Brasil foi eleito para sediar a segunda edição da CMH – a ser realizada em São Paulo entre os dias 1º e 3 de novembro de 2017 – graças ao reconhecido protagonismo do país no enfrentamento às hepatites virais. A primeira edição da CMH foi realizada em Glasgow, na Escócia, em setembro de 2015.

O grande encontro reunirá governos, formuladores de políticas, especialistas em saúde pública e representantes da sociedade civil para debater formas originais de implementar a Estratégia Global do Setor de Saúde contra as Hepatites Virais (GHSS) – e de alcançar o objetivo maior de eliminar as hepatites virais como ameaça à saúde pública até 2030.

Para a diretora do Departamento das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV) do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, a Cúpula Mundial de Hepatites é “o momento certo para debatermos as urgentes estratégias de combate à doença”. A diretora reitera que “os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU nos convidam a participar desse momento” – e completa: “contamos com o seu apoio, com o apoio de seu país, de seu estado, de sua cidade e de sua organização”.


VANGUARDA 

O Brasil está na vanguarda da prevenção e tratamento das hepatites virais. A partir de 2015, o país incorporou quatro novos medicamentos revolucionários para o tratamento da hepatite C. Com essa nova tecnologia, diminuem-se os efeitos colaterais e o tempo de tratamento. Em menos de dois anos, o Brasil já tratou assim cerca de 50 mil pessoas, elevando a taxa de cura da doença de 60% para mais de 90%.


INSCRIÇÕES 

A participação na Cúpula Mundial de Hepatites se dá mediante convite ou inscrição de trabalhos (neste último caso, com subsequente aprovação – ou não – da organização do evento). A inscrição de trabalhos está aberta até 1º de maio de 2017.
Indivíduos, grupos e organizações estão convidados a apresentar seus trabalhos originais – incluindo pesquisas científicas, sociais e comunitárias, programas, produtos e políticas – e a explicar como contribuem ou poderão contribuir para a resposta às hepatites virais em seus países, regiões ou comunidades.

Os autores que tiverem seus trabalhos aprovados serão convidados a apresentá-los na Cúpula Mundial de Hepatites.

Os trabalhos estão limitados a 500 palavras; os títulos estão limitados a 30 palavras. Resumos acadêmicos/de pesquisa e descrições de inovações são bem-vindos. Saiba mais em: http://www.worldhepatitissummit.org/pt/2017/p%C3%A1gina-inicial


IMPRENSA
Toda a imprensa está convidada a participar da Cúpula Mundial das Hepatites 2017. Jornalistas poderão se cadastrar gratuitamente no site.

O QUÊ: Cúpula Mundial de Hepatites 2017
QUANDO: 1º a 3 de novembro
ONDE: World Trade Center, São Paulo, SP
INSCRIÇÕES: até 1º de maio de 2017


MAIS INFORMAÇÕES:
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST,
do HIV/Aids e das Hepatites Virais do Ministério da Saúde
Grace Perpetuo: graceperpetuo@aids.gov.br (61) 3316-7624

Conheça também as páginas do DIAHV 
no Facebook, Instagram e Twitter

terça-feira, 28 de março de 2017

Tratamento oral para hepatite C pelo SUS para fibrose 2 - consulta pública

A maior parte de nós concorda que não faz sentido aguardar um paciente portador de hepatite C piorar para tratá-lo com os novos medicamentos. Agora é a hora de manifestarmos isso formalmente. Está aberta, até 13 de abril, uma consulta pública para atualizar o Protocolo de Tratamento da Hepatite C.
Segundo Carlos Varaldo, presidente do Grupo Otimismo, essa é a oportunidade para conseguirmos o tratamento pelo SUS com os novos medicamentos para a fibrose 2.

Confira abaixo as informações e orientações publicadas na Agência de Notícias das Hepatites. Participe e ajude a divulgar! Não adianta nada só ficarmos reclamando do Governo se a gente também não fizer a nossa parte.

 







27/03/2017 - IMPORTANTE - Consulta Pública para atualizar o Protocolo de Tratamento da Hepatite C (artigo original em: http://hepato.com/a_noticias/179_a_noticias_port.php)

Já está aberta, até 13 de abril, a Consulta pública que atualiza o Protocolo de Tratamento da Hepatite C no Sistema Público de Saúde.

Tem novidades boas, como a introdução de mais um medicamento, o chamado 3D da Abbvie para infectados com o genótipo 1 para pacientes sem cirrose.

Mas também tem uma decepção, NÃO FORAM INCLUÍDOS OS PACIENTES COM FIBROSE F2.

Mas se todos os infectados, inclusive os familiares, pais, filhos e amigos, escrevem para que os infectados com Fibrose F2 sejam incluídos, poderemos conseguir a inclusão ou, sensibilizar para que no Dia Mundial da Hepatite em 28 de julho o Ministro da Saúde assine uma Nota Técnica aprovando a inclusão.

PORTANTO, É IMPORTANTE PARTICIPAR! É simples e rápido, entrando em http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=31068

Vai abrir um formulário pequeno onde os interessados deverão marcar CONCORDO PARCIALMENTE DA RECOMENDAÇÃO PRELIMINAR e a seguir marcar SIM em VOCÊ GOSTARIA DE ALTERAR OU INCLUIR ALGUMA INFORMAÇÃO AO TEXTO?

A seguir escreva porque você acha que já está mais que na hora de atender os infectados com fibrose F2 não os condenando a piorar seu estado de saúde para receberem tratamento.

Mas por favor, não coloque insultos nem palavras de baixo calão, pois se o fizer sua contribuição será eliminada. Seja gentil e peça a inclusão com boas maneiras e com textos que sensibilizem.

Se milhares escrevem, poderemos, sim, conseguir rapidamente a inclusão da fibrose F2. Mas depende de você, se ficar sentado esperando que outros façam, então é melhor desistir. A responsabilidade agora é sua!

Compartilhe com seus contatos solicitando a todos que façam suas contribuições para ajudar a conseguir o tratamento para Fibrose F2.

Vamos então participar, entrando em http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=31068